fanzinetaz


insisto (em existir)

existo   (meu instinto)

instinto   (sinto sinto)

persisto   (em mim o invisível)

eu



Escrito por francesco às 13h29
[ ] [ envie esta mensagem ]


o tempo empurra

cada momento

e nada escapa

ao movimento

mesmo lento

do tempo

(que fura até cimento)



Escrito por francesco às 13h20
[ ] [ envie esta mensagem ]


digo outro

ou outono

nem inverno nem verão

nem frio nem calor

nem senti

sua ausência

ou sim chorei bem

outra vez

mas foi fácil

ou passou despercebido

outro ato distraído

tudo por um triz

outra vez

nem calor nem frio

tudo limbo

ou outono

outra vez



Escrito por francesco às 16h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Este incrível texto foi vorazmente escrito pela minha incrível carol

Grande contribuição humana seria aquela onde se resguardam a paixão. Esta, se fosse realmente um bálsamo, o mundo estaria equivocado. Dessa forma, quando digo que te amo é porque do bálsamo enxuguei todo seu vestígio de passado, que antes era paixão. Sinceramente eu escondo meus desejos, mas mesmo assim você os percebe como se estivesse num grande topo, e que de cima para baixo, observa meus medos, anseios e ego, enfim, toda a conexão que se estabelece em meu cérebro e que se disponibiliza ao resto do meu corpo, criando reflexos em meus movimentos. Como saberias se da infinitude, infinidade ou infinito brotariam os versos malditos e calados sem vergonha cheios de pausas trêmulas e envergaduras dissimuladas e raivosas. Como aquela boca que abre e fecha e nunca se cala, mas não diz nada, apenas consome. Ódio descabelado pela voz que vacila ao cansaço. Insônia adormecida do bálsamo. Não diz nada de novo. Por favor, não diz nada, de novo. Só queria o bálsamo, essa palavra inútil e feia B Á L S A M O displicentemente B Á L S A M O indecentemente B Á L S A M O loucamente B Á L S A M O cínico B Á L S A M O alegro condisse maleitosos e mal feito do BAL AS MO BAL AS AMOR NADA em negrito ou nada que coincide, você não vai achar mesmo. São só meras palavras jogadas no WORD que permeiam vida e BALSAMO lacrado pela dor. Inquietação do não e do sim, duas coisas opostas que são as mesmas coisas que caem e perseguem outrem. Nada contra você, é só o sol que não aparece, e a sombra de mim mesma vasculhada na luz e feixes de solidão. Matérias 100% recicláveis é a machete do jornal que também é cem por cento reciclável. Então, tudo não é tudo? Ou não é tudo de bom? O sim soa melhor em certas ocasiões, aquelas em que se precisa pensar, e como não se chega a nenhuma conclusão, o não então...é a própria negação do não. Não! Eu preciso mudar e repensar!! Mas e o BAL AS MO? Não sei não, heim, esse papo tá furado em relação a minha inquestionável inteligência como um ser pensante que sou. O meu objetivo agora não é a descrição do BA L AS MO e sim em como vou terminar essa discussão teórica sobre a paixão e o amor chegando até o final da página, afinal de contas, não vou desperdiçar papel na hora da impressão. Tenho jogado fora ultimamente muitos papéis. Entre eles com aqueles corações e estrelas que por não saber descrever e observar a mim mesma, e por não saber lidar com a HP3820 eles aparecem como reprodução do meu inconsciente indigno de explicação. Bom, o mundo não estaria equivocado por dois motivos: um, o mundo não existe e dois, os motivos também não.

picasso - 1905



Escrito por francesco às 17h00
[ ] [ envie esta mensagem ]


Essa música ficou pronta hoje. Quem quiser a mp3 é só pedir que eu mando por email!

 

lá vai o povo

lá vai cantando

a reza engrossa

a prece sem pressa

preso ao chão

lá vai o povo

segue o sino

canta o novo

velho hino

do deus do céu contínuo

goza sua dor

o povo pequenino

preto pé no chão

de paralelepípedo

de pedra dura

vida dura

o canto em vão

a dor não

bonito ver

o povo inteiro

uma só voz

na procissão

"A procissão das almas" - José Gomide / 1993



Escrito por francesco às 16h44
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
24/12/2006 a 30/12/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006
09/07/2006 a 15/07/2006
02/07/2006 a 08/07/2006
11/06/2006 a 17/06/2006
21/05/2006 a 27/05/2006
14/05/2006 a 20/05/2006
07/05/2006 a 13/05/2006
30/04/2006 a 06/05/2006
23/04/2006 a 29/04/2006
16/04/2006 a 22/04/2006
09/04/2006 a 15/04/2006
02/04/2006 a 08/04/2006
26/03/2006 a 01/04/2006
19/03/2006 a 25/03/2006
12/03/2006 a 18/03/2006
05/03/2006 a 11/03/2006
26/02/2006 a 04/03/2006
19/02/2006 a 25/02/2006
05/02/2006 a 11/02/2006
29/01/2006 a 04/02/2006
22/01/2006 a 28/01/2006
08/01/2006 a 14/01/2006
01/01/2006 a 07/01/2006
25/12/2005 a 31/12/2005
18/12/2005 a 24/12/2005
11/12/2005 a 17/12/2005
04/12/2005 a 10/12/2005
20/11/2005 a 26/11/2005
13/11/2005 a 19/11/2005
06/11/2005 a 12/11/2005
23/10/2005 a 29/10/2005
16/10/2005 a 22/10/2005
25/09/2005 a 01/10/2005
18/09/2005 a 24/09/2005




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 chacal
 zanzara
 zanzara
 a casa
 a casa
 varal discos
 tiesco
 panacea
 renato negrão
 grupo poro
 tentativismo
 ligando palavras
 augusto de campos
 quinta poética
 tempo do rock
 arte e acaso
 bruno brum
 grupo verdade e interpretação
 blog zanzara
 matriz
 a obra
 mineiros uai
 bh music
 narrarte
 balaiovermelho
 PSIU POÉTICO
 errotica
 chave do som
 chacal
 dissonância.com cultura alternativa no front ! ! !
 zine do pirata